Rodoplast

Pesquisar
Categorias
Redes Sociais

Blog Rodoplast

Você está em | Blog | Mulheres Caminhoneiras: Os desafios que o público feminino enfrenta nas estradas
Canal do Caminhoneiro

Mulheres Caminhoneiras: Os desafios que o público feminino enfrenta nas estradas

08 de março de 2021

As mulheres caminhoneiras infelizmente precisam lidar com desafios impostos pelo preconceito e pela própria rotina. Ser caminhoneira no Brasil ainda é uma realidade difícil, mas o futuro reserva boas perspectivas?
 
Quais são os desafios diários das mulheres caminhoneiras?

Infelizmente, mesmo nos dias atuais as mulheres caminhoneiras ainda precisam lidar com vários desafios impostos pelo preconceito.

Mesmo com a evolução social e as mulheres ocupando espaços antes totalmente dominados pelos homens, a luta feminina na estrada ainda é travada diariamente.

Por isso, vale a pena elencarmos alguns pontos comuns no cotidiano da mulher caminhoneira, como forma de conscientização.

1.  Falta de apoio

Alguns espaços sociais ainda são destinados aos homens, por não ter ocorrido um abandono da noção de que todos podem ocupar os espaços que desejam na sociedade.

Por isso, é muito comum que as mulheres caminhoneiras se sintam sem apoio quando optam por essa profissão.

Isso ocorre até mesmo por parte da família que, muitas vezes, não aceita essa escolha por completo. Amigos, parentes e até mesmo os maridos e filhos acabam apresentando certa resistência à escolha.

Também é comum sentir dificuldade de encontrar uma caminhoneira para sanar suas dúvidas antes de optar por essa profissão. Quem deseja seguir carreira, precisa ter coragem e determinação para vencer a barreira da falta de apoio.

2.  Assédio

Outro reflexo da falta de apoio social em relação a escolha de uma mulher de ser caminhoneira é o assédio.

O tema é extremamente delicado, mas as pessoas precisam se conscientizar de que, infelizmente, as mulheres caminhoneiras ainda sofrem esse tipo de problema em seus cotidianos de trabalho.

É indispensável que toda a sociedade entenda que as mulheres caminhoneiras merecem e devem ser respeitadas em seu cotidiano de trabalho.

Campanhas para aumentar essa consciência, projetos no Dia da Mulher e ações por parte de empresas do ramo são cada vez mais comuns. De modo que, os homens possam ser educados a respeitarem suas colegas de profissão.

Para que o cotidiano da mulher na estrada, que já é duro por causa da solidão, não conte com o assédio como um agravante da dificuldade.

3.  Falta de infraestrutura

A falta de infraestrutura, como um banheiro destinado às mulheres nos postos de combustível, é outro agravante que torna a rotina mais difícil.

Isso faz com que muitas mulheres tenham medo de atuar nessa profissão. Até por causa dos riscos de que o caminhão quebre na estrada e a mulher fique vulnerável a ajuda de terceiros.

Além disso, a falta de hospedagem segura para as caminhoneiras durante o percurso, é uma outra dificuldade causada pela infraestrutura precária ao longo das estradas brasileiras.

4.  Necessidade de comprovar constantemente sua capacidade

Infelizmente, um outro preconceito comum no Brasil é de que as mulheres não sabem dirigir. Entretanto, várias pesquisas comprovam que as mulheres são mais prudentes, oferecendo menos risco de acidentes no trânsito.

O que inclusive proporciona seguros mais baratos para as condutoras, devido ao menor risco de acidentes.

Entretanto, o preconceito por parte de colegas e contratantes faz com que as mulheres precisem continuamente se esforçar para comprovar que são boas profissionais.

E isso é extremamente desgastante, principalmente do ponto de vista da saúde emocional. Além de desfavorecer que a mulher consiga bons fretes e uma remuneração justa, de acordo com o trabalho que desempenham brilhantemente nas estradas brasileiras.

Mulheres caminhoneiras no Brasil: um número crescente

Apesar de todos os desafios que se apresentam no cotidiano da profissão, as mulheres caminhoneiras estão em número cada vez maior no Brasil.

Atualmente, são mais de 153,8 mil profissionais atuando na área, com aproximadamente 124 mil caminhoneiras em São Paulo.

Obviamente, a quantidade ainda é baixa quando comparado ao total de homens que ocupam a função. Entretanto, por se tratar de um número crescente, é um cenário que se coloca como favorável para aquelas mulheres que sonham em ocupar essa profissão.

A cada ano que passa, as lutas femininas por igualdade e direito de ocupar os espaços sociais que desejam, é responsável por tornar a profissão melhor para as mulheres caminhoneiras.

Sempre com o apoio de empresas, colegas e profissionais da área, que buscam um ambiente mais acolhedor para todos que trabalham nas estradas nacionais.

Leia também
Blog do Revendedor
Canal do Caminhoneiro
Canal do Caminhoneiro
Fale conosco

Telefone/Fax:
54 3511.1000

contato@rodoplast.com.br

Rodovia BR 116 Km 33, nº 13.600
Bairro Industrial - Vacaria | RS

SAC
Trabalhe conosco
Rodoplast

Siga a Rodoplast

A Rodoplast desenvolve, transforma e comercializa peças plásticas que proporcionam
segurança, economia e utilidade para seus clientes.

desenvolvimento | sixinterfaces