Rodoplast

Pesquisar
Categorias
Redes Sociais

Blog Rodoplast

Você está em | Blog | Você sabe como calcular o custo por Km percorrido pelo seu caminhão?
Canal do Caminhoneiro

Você sabe como calcular o custo por Km percorrido pelo seu caminhão?

06 de dezembro de 2019

Trabalhar é preciso, e aqui vale a velha máxima, ninguém trabalha de graça. Todos precisam de dinheiro para sobreviver e pagar as contas no final do mês.

Com o caminhoneiro não é diferente, por mais que ele goste da profissão é preciso lucrar com ela, por isso é muito importante saber fazer os cálculos do custo de uma viagem.

Existem além dos gastos fixos os gastos variáveis, as despesas e os imprevistos de uma viagem, é preciso calcular tudo direitinho, até para que não haja prejuízo no final da jornada.

Por outro lado, ao cobrar um preço muito alto por uma viagem, o caminhoneiro acaba perdendo clientes e colocando em risco o crescimento profissional.

Por isso, a Rodoplast fez um passo a passo para ajudar a calcular os custos de uma viagem.




Custos fixos:



·         IPVA
·         DPVAT
·         Licenciamento

Esses três itens têm custos com pagamento anual, portanto deve-se dividi-los por 12 obtendo o custo mensal de cada item.

·         Seguro
·         Depreciação do veículo
·         Salário do motorista
·         Rastreamento do veículo

Esses quatro itens tem geralmente o custo mensal havendo necessidade de conversão.

Os gastos fixos são calculados pela quilometragem rodada durante o período de um mês.

Desta forma depois de convertido os gastos anuais em mensais, somamos todos eles e dividimos pelos quilômetros que o veículo rodou no mês.

Obviamente quanto maior a quilometragem rodada, menor será o custo fixo mensal do veículo, por isso caminhão parado é sinônimo de prejuízo.




Custos variáveis:



Os custos são chamados de variáveis porque eles mudam conforme a distância percorrida pelo caminhão.

·         Combustíveis
·         Lubrificantes
·         Pneus
·         Manutenção
·         Pedágio
·         Seguro da carga

Ao contrário dos custos fixos, no caso dos custos variáveis quanto mais o caminhão roda, mais esses custos aumentam.

O valor de cada item é calculado separadamente para chegar ao valor da quilometragem.

Feito isto se divide o que foi apurado de custo mensal pelo total de quilômetros rodados para obter o valor de custo de pneu por quilômetro rodado.

Combustíveis: esse cálculo é feito de forma bem simples, basta saber quantos quilômetros o veículo faz com um litro de combustível, e isso é variável de marca e modelo de veículo, e dividir o preço do litro do combustível pela quilometragem.

Lubrificantes: o custo por quilômetro dos lubrificantes é feito da mesma forma que dos combustíveis.

Pneus: calcula-se o tempo da vida útil do jogo usado no caminhão em meses, depois se divide o preço do jogo de pneus pelo tanto de
meses de sua vida útil, o resultado será o custo mensal dos pneus.

Manutenção: a manutenção preventiva deve ser feita periodicamente, e as peças trocadas conforme instrução de cada marca ou modelo de veículo, e também as peças que sofrem desgastes com o uso.

O cálculo de custo é feito conforme a necessidade das substituições, sendo assim, ele não é exato, mas aproximado, para fazê-lo é preciso saber o valor das peças que serão trocadas anualmente, somar todos os gastos, e dividir por 12 (meses). O resultado dessa divisão deve ser dividido novamente pela quilometragem rodada no mês, obtendo-se assim um custo aproximado do custo por quilômetro.

Pedágio: esse é o mais complicado dos cálculos, pois depende muito do local em que será entregue a carga. Em nosso País existem diversas regiões com tarifas de pedágio diferenciadas, então o correto é que ao saber do local da entrega, se informar dos custos de cada pedágio pelo qual irá passar.

Feito isso fica simples, basta dividir o valor da soma de todos os pedágios pela quilometragem a ser rodada e obter o custo do pedágio por quilômetro.

Seguro da carga: Também conhecido como seguro de responsabilidade civil, muito embora alguns caminhoneiros não o façam, mas ele é obrigatório para todos os tipos de frete.

O cálculo deve ser feito pela soma mensal de todos os seguros do mês, e dividir pela quilometragem rodada, obtendo o valor do seguro por quilômetro rodado.




Despesas e imprevistos da viagem.



Hotéis e refeições são despesas de viagem que devem ser incluídas no valor do frete, desta forma o cálculo deve ser feito com base na soma dos gastos do mês, e desse resultado, dividir pela quilometragem rodada no mês, obtendo o custo médio do quilômetro.

Imprevistos como gastos com remédios, pneu furado, ou outros que podem, mas não devem acontecer durante a viagem deve ser calculado também da mesma forma que as despesas de viagem.




Valor do quilômetro rodado



Feito todos os cálculos, falta saber efetivamente qual o custo do quilômetro rodado, para isso basta somar todos os valores calculados até aqui, dos gastos fixos, variáveis e despesas e imprevistos de viagem, o resultado desta soma é o valor do quilômetro rodado.

Obtendo esse valor, o caminhoneiro deverá somar a isso o preço de seu trabalho para que obtenha no final do mês o resultado de seu serviço. Esse valor é variável de acordo com cada um, deve ser um valor justo tanto para o contratante quanto para o contratado.

E se precisar de algum acessório ou peça para o seu caminhão, conte com a Rodoplast

Leia também
Blog do Revendedor
04 de fevereiro de 2020 Gastos Extras com o Caminhão? Veja ...
Canal do Caminhoneiro
Canal do Caminhoneiro
Fale conosco

Telefone/Fax:
54 3511.1000

contato@rodoplast.com.br

Rodovia BR 116 Km 33, nº 13.600
Bairro Industrial - Vacaria | RS

SAC
Trabalhe conosco
Rodoplast

Siga a Rodoplast

A Rodoplast desenvolve, transforma e comercializa peças plásticas que proporcionam
segurança, economia e utilidade para seus clientes.

desenvolvimento | sixinterfaces